Cartórios pedem cobrança por serviços eletrônicos

 

Fábio Baldissera

22/07/2020 – Jornal do Comércio

 

Confira a matéria divulgada pelo Jornal do Comércio sobre o Registro de Imóveis Eletrônicos, contendo os comentários do sócio da área imobiliária do Souto Correa, Fábio Machado Baldissera.

“É um sonho que se realizou, um grande feito para a sociedade. Evoluiu 10 anos nesses meses”, comemora Fábio Baldissera, sócio no escritório Souto Correa Advogados. Ele compara o que era cobrado pelo uso do protocolo eletrônico, de até R$ 13,00, com o valor gasto com o deslocamento até o cartório para o registro presencial – por vezes em outra cidade. Com o sistema, é possível obter o documento sem sair de casa. Baldissera registrou o primeiro protocolo na plataforma gaúcha, em março, e, desde então, tem usado o sistema regularmente – para ele, não há possibilidade de retrocesso do modelo.

Leia a notícia completa aqui.